Think Tank Tuga

Sunday, March 13, 2005

Metro do Porto

O Metro do Porto, em 3 anos, passou a ter a dimensão do metro de Lisboa, que demorou 45 anos a perfazer os modestos 36 km de rede que tem. Hoje é inaugurada a linha vermelha (B), o que significa que o metro do Porto vai passar a funcionar pela primeira vez em rede. É uma pouca vergonha, considerando que o metro em Lisboa faz muita falta e a sua extensão tem sido feita a conta gotas, havendo imensas zonas da cidade desprovidas deste meio de transporte. Por isso, não percebo como é que a extensão da linha vermelha do metro de Lisboa (entre Alameda e São Sebastião, uns míseros 2 km), demora 4 anos a concluir, e para mal dos nossos pecados, só lá para 2008 (e estou a ser optimista!) A extensão da linha Azul, da Baixa Chiado até Santa Apolónia, que não faz assim muita falta, diga-se de passagem, está atrasada 7 anos devido à inundação da frente de obras em 1998, enquanto que troços importantes como a extensão da linha amarela do Rato até Alcântara, a extensão da linha vermelha até ao Aeroporto, etc..., ainda não saíram do papel. Por isso, vamos continuar a atulhar as ruas de Lisboa de carros e a desesperar nos lentos autocarros da Carris durante os próximos anos. Até que o panorama mude, acho que já devo ser pai...
No final do ano, o Porto irá dispor de uma rede de metro com o dobro do tamanho da de Lisboa, e não vai ficar por aqui!

4 Comments:

  • Eu não gosto de te contradizer! Primeiro porque muitas vezes concordo contigo e segundo porque pareces estar mais informado que eu, mas este post eu vou comentar.
    Eu acho que as coisas não são assim tão simples! Provavelmente no Porto o terreno é mais propicio a existencia de metro! Tanto em termos geologicos, como em termos das construções que ja existem!

    By Blogger loba, at 3:29 PM  

  • loba, está à vontade para fazeres críticas construtivas, é para isso que servem os comentários dos blogues. Mas tens razão. Grande parte dos carris já existiam dos comboios que lá passavam antigamente, e há uma diferença substancial, que é o facto de a maior parte da rede ser feita à superfície, logo, não é preciso perder tempo a escavar buracos.

    By Blogger Tiago, at 3:48 PM  

  • Como disseste, Tiago, a maior parte do "metro" é à superficie, sendo mais parecido com 1 eléctrico. Por isso, até sugeria que alterasses o teu post para algo menos critico, já que acho que está violento de mais, sem razão para isso.

    By Blogger zedascouves, at 4:42 PM  

  • Não faz falta????
    O que passa nos barquitos?
    Ai mas isso é que faz!
    Eu quando n usava os distos barquitos tb pensava assim...
    Mas agora...
    Despachem aquela treta!

    By Blogger Raquel V., at 6:09 AM  

Post a Comment

<< Home